Agora você pode negociar XRP na MODIAX Saiba mais arrow_forward
Bitcoin

Quem é o criador do Bitcoin?

setembro 26, 2018

Quem é o criador do Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2008, quando Satoshi Nakamoto publicou um white paper detalhando a criptomoeda numa lista de discussão, The Cryptography Mailing. Passaram-se dez anos e, apesar da popularização do Bitcoin, o mistério em torno da real identidade do pseudônimo não foi resolvido. Suspeitos não faltam, mas quatro deles são mais notáveis.

Hal Finney

Foto de Hal Finney
Hal Finney

Um deles, Hal Finney, era um programador do movimento cypherpunk e conheceu o Bitcoin pela lista de discussões. Foi entre ele e Satoshi Nakamoto que se deu a primeira transação de bitcoins. Hal era fascinado pela ideia de uma moeda digital e descentralizada e fez diversas contribuições para o aprimoramento do Bitcoin.

Andy Greenberg, jornalista da revista norte americana Forbes, suspeitava de Finney e pediu para uma consultoria comparar o jeito de programar dele e Satoshi Nakamoto. Além das semelhanças apontadas na sintaxe, Hal era vizinho de um senhor chamado Dorian Prentice Satoshi Nakamoto, o que fez Andy deduzir que Finney era um ghostwriter de Nakamoto ou apenas usava o nome do vizinho como pseudônimo.

Hal sempre negou ser Satoshi Nakamoto e afirmava que seu envolvimento com o Bitcoin era apenas secundário. Greenberg, após encontrá-lo, convenceu-se de que ele dizia a verdade. Hal Finney morreu em 2014 vítima de esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Dorian Satoshi Nakamoto

Foto de Dorian Prentice Satoshi Nakamoto
Dorian Prentice Satoshi Nakamoto

Essa história nos leva a um outro suspeito de criar o Bitcoin: Dorian Prentice Satoshi Nakamoto, um senhor que mora na Califórnia.

Em 2014 a repórter Leah Goodman publicou na revista Newsweek uma matéria na qual afirmava que Dorian era o homem por trás do pseudônimo. Seu histórico como engenheiro em projetos de defesa e em empresas da área de tecnologia e de finanças reforçaram a tese. Dorian logo foi cercado por jornalistas que o questionaram sobre o Bitcoin, mas ele fez uma declaração afirmando que não tinha qualquer envolvimento com a criptomoeda.

Craig Wright

Foto de Craig Wright
Craig Wright

Outro suspeito foi Craig Steven Wright, um acadêmico e cientista da computação que em 2016 afirmou ser o criador. Ele alegou ter a chave privada da carteira e ser capaz de movimentar os bitcoins de Satoshi Nakamoto, mas nunca o fez de verdade, por isso foi contestado pela comunidade cripto, que o apelidou de Fake Satoshi.

Nick Szabo

Foto de Nick Szabo
Nick Szabo

Nick Szabo é outro suspeito notável. Fã de pseudônimos, ele é um especialista em criptografia e criou uma moeda própria em 1998, o bit gold. Foram realizados estudos linguísticos que apontaram muitas semelhanças entre o estilo de programar de Szabo e o estilo de Satoshi Nakamoto.

Nick afirmou “Eu, Wei Dai e Hal Finney fomos as únicas pessoas que eu conheço que gostaram da idéia (…) o suficiente para persegui-la de forma significativa até Nakamoto (…)”. Ele sempre esteve envolvido com o Bitcoin e blockchain de uma maneira geral, além de ser o criador do conceito de smart-contracts, mas sempre negou ser o verdadeiro criador.

Outros suspeitos

A lista de suspeitos conta com muitos outros nomes, como o desenvolvedor de software Gavin Andresen ou ainda o trio Neal King, Vladimir Oksman and Charles Bry, que registrou um pedido de patente em 2008 com a frase “computacionalmente impraticável de reverter” – exatamente uma frase utilizada no white paper de Satoshi. Há também a possibilidade do pseudônimo se referir a um grupo de pessoas. Dan Kaminsky, pesquisador de segurança, afirmou “poderia ser uma equipe de pessoas ou um gênio”.

Os motivos do mistério e a fortuna de Nakamoto

Os motivos para Satoshi manter sua identidade em segredo também não são conhecidos com certeza, mas há especulações de que isso evitaria a personalização da moeda e, assim, preservaria o caráter descentralizado e desintermediado. O mistério evitaria também eventuais punições, já que os autores de outras moedas alternativas sofreram consequências. Em 1998 o americano Bernard von NotHaus criou uma moeda chamada “Liberty Dollars”, foi acusado e preso por violar a lei federal, e, em 2007, a moeda digital E-gold foi desligada pelo governo sob alegações de lavagem de dinheiro.

Além das especulações quanto à identidade, há também deduções em torno da fortuna de Satoshi Nakamoto. Em 2013, Sergio Lerner, observador do bitcoin e diretor de criptomoedas na empresa RSK, conduziu uma pesquisa rastreando o caminho dos primeiros bitcoins criados e chegou a conclusão que uma carteira que tinha 980 mil bitcoins, na época, pertencia a Satoshi Nakamoto. Essa quantia valeria em torno de 8 bilhões de dólares hoje.

Tantos mistérios em torno da verdadeira identidade do criador do bitcoin e o tamanho de sua fortuna parecem aguçar ainda mais a curiosidade das pessoas, atraindo-as para a comunidade cripto.